Uncategorized

A Culpa é das Estrelas

A Culpa é das Estrelas

“Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.”

Meu quinto livro do ano foi o que mais me fez chorar. Não por ser uma história dramática sobre o câncer em dois adolescentes apaixonados, mas sim pela forma como toda essa história é contada.
Normalmente as histórias sobre câncer são dramáticas demais e sempre destacam os pontos ruins da doença, em “A Culpa é das Estrelas” isto é um pouco diferente.
A história entre Hazel e Gus é simplesmente encantadora, principalmente porque ambos não mudam o foco de suas vidas para o câncer, eles chegam até mesmo a fazer piadas sobre a doença.
Os dois têm um livro que amam, porém este livro não tem um final esclarecedor, o que faz com que eles corram atrás até mesmo do autor para saber o que acontece. Este livro é o que faz com que os dois se tornem tão unidos e ajudem tanto um ao outro.

Não vou falar muito para não fazer nenhum spoiler. Mas posso dizer que é um livro muito bonito, e realmente te faz rir e chorar bastante.
A escrita também é simples e o livro não é exatamente o melhor de todos, mas tem uma história linda e comovente.
Não será o primeiro lugar na minha lista dos melhores livros, mas com certeza não ficará de fora, pois achei muito bom.

Demorei um pouco mais do que o normal para acabá-lo, porque o livro é tão encantador que senti que não queria que ele acabasse.

Quem é apaixonado pelo filme “Um Amor para Recordar” provavelmente vai considerar o livro maravilhoso.
Recomendo para quem gosta de um bom romance e também para quem estiver disposto a chorar bastante! rs

Pra finalizar o post, vou colocar uma frase do livro que me marcou muito (e não é exatamente um spoiler!):

“Não acho que todo mundo possa continuar tendo dois olhos, nem que possa evitar ficar doente e tal, mas todo mundo deveria ter um amor verdadeiro, que deveria durar pelo menos até o fim da vida da pessoa.”

Nota: 8,5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s