Uncategorized

A Menina que Roubava Livros

a-menina-que-roubava-livros

Acredito que esse post seja totalmente previsível, porém é necessário!

Hoje fui ao cinema assistir a tão aguardada (pelo menos por mim) adaptação de A Menina que Roubava Livros, e vou contar um pouquinho da minha experiência para vocês, mas sem spoilers, claro.

Vou começar apresentando a história do livro, que é contada pela morte, sobre uma garotinha que conseguiu driblar a morte por três vezes. Liesel, filha de comunista durante a Segunda Guerra Mundial, e claro, alemã.
Como vocês já devem imaginar, a vida dela não foi fácil, e para salvar a sua vida e a de seu irmão, a mãe de Liesel resolveu mandá-los para o subúrbio de uma cidade alemã, onde um casal se dispôs a adotá-los por dinheiro. O garoto morre durante a viagem, e é aí que a perseguição da morte começa, em 1939.
Durante o enterro de seu irmão, o coveiro deixa cair um livro, “O Manual do Coveiro”, e Liesel o pega e guarda para ela, mesmo sem saber ler ou escrever. Este seria o primeiro de muitos livros roubados durante a história.
Os novos pais de Liesel são Hans e Rosa Hubermann, que a ensinam a ler e escrever. Liesel também conhece seu vizinho e melhor amigo, Rudy Steiner, que a acompanha na escola e faz com que ela não seja tão fechada em meio a tantas perdas.
A morte narra a trajetória de Liesel de 1939 à 1943, anos nos quais ela roubou diversos roubos de livros, aprendeu muito com todos eles e ajudou seus pais a esconderem um judeu no porão, que acabou se tornando seu amigo e companheiro de leituras.

“Quando a morte conta uma história, você deve parar para ler.”

Quanto ao livro, eu realmente ADORO essa história e considero como o meu preferido (depois de Harry Potter), recomendaria para qualquer pessoa que se interesse por leitura. Acho que todos deveriam saber um pouquinho sobre a vida de Liesel Meminger.
O livro é cheio de lições, e é isso que eu adoro! É um livro que você não vai esquecer, um livro realmente marcante!

Por isso eu esperei tanto por este filme! E hoje, na estreia, fui matar a minha ansiedade…

a menina que roubava livros_filme

Se estão esperando um filme que tenha sido baseado 100% no livro, nem gastem seu tempo assistindo.
Claro, não foi tão detalhado quanto no livro, mas eu diria que o básico foi passado. E bastou!
Fiquei simplesmente encantada com o filme, mesmo que o diretor não tenha dado tanta ênfase nos livros roubados, ou até mesmo na grande amizade entre Liesel e Rudy, mas considero como missão cumprida!

É um filme daqueles que nos prendem do começo ao final, com uma história encantadora e assustadora ao mesmo tempo.
A atriz, Sophie Nélisse soube interpretar perfeitamente a inocência e o sofrimento de Liesel, e também Geoffrey Rush e Emily Watson (os pais adotivos de Liesel) retrataram muito bem o que eu imaginei quando li o livro.
Achei o elenco muito bem escolhido e a história tão emocionante quanto poderia ser.

O filme me fez chorar muito, e com certeza eu recomendo, assim como o livro.

Aliás, como li A Menina que Roubava Livros há um bom tempo, depois de ter visto esse filme tão cativante, vou ser obrigada a ler mais uma vez.
E assistam!

“Quando a vida lhe rouba, às vezes tem de roubar de volta.”

Anúncios

Um comentário em “A Menina que Roubava Livros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s